Please reload

Posts Recentes

Procase participa do II Seminário de Agroecologia, Movimentos, Cultura e Diversidade em Picuí

24 Aug 2019

          Promover a discussão de diversos temas e o pensamento crítico sobre a Agroecologia na esfera histórica, social e política, possibilitando aos educandos (as) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), assim como de demais instituições de ensino interessadas, uma aproximação mais efetiva com a diversidade de movimentos sociais, culturais e políticos. Este foi o objetivo do II Seminário de Agroecologia, Movimentos, Cultura e Diversidade (SEAGRO), que aconteceu no Campus Picuí, de 20 a 22 de agosto.

          Este ano, o Seminário homenageou Elizabeth Teixeira, trabalhadora rural, ativista e militante das Ligas Camponesas no estado da Paraíba, um dos movimentos mais importantes em defesa da luta pela reforma agrária e por melhores condições de vida para o homem e para a mulher do campo, composto por camponeses e por camponesas a partir de 1945.

      Na ocasião, o Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase) foi representado pela Assessora de Comunicação, Viviane Ramalho, que palestrou sobre a atuação do Projeto junto aos territórios da Paraíba e também sobre metodologias e práticas de convivência voltadas para a juventude rural, como também contou com a participação de estudantes que fazem parte do Programa Jovens Bolsistas. “Foi extremamente gratificante participar de um evento como este, não somente podendo mostrar as possibilidades para a juventude no campo, provando que o êxodo rural para as cidades deve ser uma questão de escolha e não uma obrigação, por falta de oportunidades, mas também por poder apresentar o trabalho realizado pelo Procase junto a juventude rural, que vem exatamente aumentar as possibilidades do jovem ter uma boa convivência com o semiárido”, afirmou Viviane Ramalho.

         Foram muitos os destaques da programação nos 3 dias de evento, desde a mesa redonda de abertura, onde foi apresentado um apanhado histórico da vida de Elizabeth Teixeira e um documentário seguido de roda de conversa, a programação do 2º dia, que contou com uma grande mesa redonda com as presenças do secretário da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido da Paraíba, Luiz Couto, da secretária executiva de Juventude, Priscilla Gomes, e do assessor Adriano Barros, que discutiram a agroecologia como pauta política; a oficina da assessora de comunicação do Procase, Viviane Ramalho, sobre práticas e convivências para a juventude rural e as mesas redondas do 3º dia do evento, que trouxeram discussões sobre temas da atualidade, tais como: acesso ao Pronaf Jovem no semiárido; Identidade afro-brasileira na construção sociocultural; educação inclusiva para a diversidade; Visibilidade LGBT: desafios e conquistas e, encerrando a programação, uma mesa redonda que trouxe como tema: O machismo nosso de cada dia: a cultura do machismo e a violência contra a mulher na sociedade brasileira.

         De acordo com Cristiane de Sousa Castro, coordenadora do evento, “as temáticas discutidas durante os 3 dias de Seminário são urgentes e precisam ser discutidas, desde a juventude rural, a visibilidade LGBT, a cultura afro, o machismo e as políticas públicas voltadas para a agroecologia. A gente sente o carinho da parte dos participantes e de nós, que construímos o evento. O SEAGRO é nosso”, enfatizou a coordenadora.

        O evento foi organizado pelo Diretório Acadêmico Estudantil (DCE), o Centro Acadêmico de Agroecologia (CAA) e o Núcleo de Estudos em Humanas e Linguagens (NEHUL). Através de atividades como oficinas, mesas redondas, debates, programação cultural, palestras e, especialmente, através da integração entre alunos, alunas, professores, professoras, pesquisadores, pesquisadoras, agricultores, agricultoras e a comunidade em geral, o Seminário se caracterizou como um amplo espaço para a discussão acerca de temáticas sociais relativas às pautas das comunidades tradicionais (quilombolas, indígena, ribeirinha, cigana), dos movimentos de luta pela democratização do acesso à terra, do movimento feminista e de grupos LGBTQI+.

 

 

Please reload

Central de Notícias

mulher

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square