Posts Recentes

Máscaras Produzidas por artesãs paraibanas são distribuídas às Comunidades Quilombolas e a Juventude



O Governo do Estado da Paraíba, através do Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú – PROCASE e em parceria com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola – FIDA e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura – IICA, desenvolveu um plano de distribuição de máscaras reutilizáveis para proteção em tempos de pandemia. A ação teve dois objetivos principais: prevenção e cuidados com a saúde e oportunidade de implementação da renda dos grupos de artesanatos que adquiriram equipamentos para costura através dos convênios com o PROCASE.

A doação foi voltada para as comunidades quilombolas atendidas pelo PROCASE aqui, no Estado da Paraíba e também englobou a juventude rural que faz parte do Programa Jovens Bolsistas, também do Projeto. De acordo com a Gerente de Desenvolvimento Humano do Procase, Aparecida Henriques, “a expansão da pandemia para municípios do interior do estado, associada a necessidade de geração de renda e ao fato das máscaras serem comprovadamente uma forma de contenção da propagação da doença foram os fatores primordiais para que este plano de ação fosse desenvolvido”, afirmou Aparecida.

Os beneficiados pelas máscaras foram: as Comunidades Quilombolas de: Serra do Talhado, em Santa Luzia; Pitombeira, em Várzea; Serra do Abreu, em Nova Palmeira; Sussuarana, Areia de Verão e Vila Teimosa, em Livramento; Cacimba Nova, de São João do Tigre; Cantinho, de Serra Branca e Santa Rosa, em Boa Vista. Outras comunidades, que também estão em processo de reconhecimento, receberam as máscaras: Ligeiro, em Serra Branca; Roça Velha, em Camalaú, Santa Rita, no Congo e Santa Clara, em Zabelê. A juventude rural que participou do Programa Jovens Bolsistas também foi contemplada com a distribuição.

As comunidades responsáveis pela confecção do material foram: ADEART – Associação de Desenvolvimento dos Artesãos de São Sebastião do Umbuzeiro, que produziu 600 máscaras; a COOPTIGRE - Cooperativa de Produção Artesanal de São João do Tigre, que confeccionou 1.000 máscaras; a Associação de Moradores e produtores Rurais de Mucunã, em Caturité, com a confecção de 520 máscaras; a Associação Comunitária dos Moradores de Santa Maria, em Seridó, com a confecção de 1.450 máscaras e as Artesãs da Serra do Abreu, em Nova Palmeira, que confeccionaram 230 máscaras.

Ao todo, foram adquiridas 3.800 (três mil e oitocentas) máscaras nesta ação. A distribuição das mesmas se deu seguindo as orientações dos órgãos de saúde e os cuidados necessários em tempos de pandemia. Um coordenador e uma coordenadora de território fez as entregas às pessoas representantes das comunidades quilombolas e os jovens bolsistas do PROCASE de cada território assumiram a distribuição entre as juventudes de cada região.

O PROCASE é fruto da parceria entre o Governo do Estado da Paraíba e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), organismo das Nações Unidas (ONU), beneficiando 56 municípios do semiárido paraibano, e visa fortalecer a agricultura familiar e contribuir para o desenvolvimento rural sustentável, reduzindo os níveis de pobreza rural e fortalecendo ações de prevenção e mitigação da desertificação.

Central de Notícias

mulher

Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square